O que eu aprendi com amizade feminina

19 de agosto de 2012


Sei que ainda sou nova, e que viverei muitas coisas na vida, vários e vários momentos, mas aprendi muito já nesse tempo, e são sempre nos piores momentos que se aprende aquela lição valiosa que se leva para sempre.
Nunca fui do estilo de garota que tivesse várias amizades, talvez por ser mais quieta ou por pessoas ao meu redor não me intenderem exatamente. Então, as poucas amizades que consegui, tentava ao máximo manter, ser sincera (as vezes até de mais, confesso) mas nunca bastou, nunca foi o suficiente. Sempre chegava outra pessoa e se tornava mais importante na vida da que eu julgava ser amiga. Me reerguia, seguia em frente, fazia outra amizade, e aconteceu o mesmo. E dai surge o medo de perda, porém como se perder algo que nunca teve, não é verdade?

Mas claro, com as amigas sempre acontecem os melhores momentos, mesmo que eles passem a um dia ser apenas lembranças. Alegrias, companheirismo, fofocas, horas conversando, etc. Mas eu ainda busco aquela amiga que:
posso chamar de super amiga, e que me conheça mais que eu mesmo;
me acompanhará em qualquer loucura;
não me troque pelo primeiro cara que encontre ou por outra amizade;
eu possa ligar a qualquer horário e falar que tô com problemas e em poucos minutinhos vai estar em casa;

As vezes acho que o problema seja comigo, ou com as pessoas que eu conheci até agora. Mas já aprendi a conviver com isso, e não achar que esse seja um enorme problema para mim, e só deixar as coisas rolarem, e sei que cada coisa que passo, é um grande aprendizado. E que venha mais aprendizados!

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.